Publicado em 30/04/2018 por Solange Argenta

Merg recebe o Prêmio Péter Murányi 2018

Na noite da última quinta-feira (26/4), os pesquisadores que integram o Grupo de Pesquisa da Epidemia de Microcefalia (Merg), coordenado pela pesquisadora da Fiocruz Pernambuco Celina Turchi, receberam o Prêmio Péter Murányi 2018, edição Saúde. O evento aconteceu em São Paulo e contou com a presença de muitas personalidades do campo da ciência e da saúde pública, incluindo Nísia Trindade, presidente da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e Rodrigo Correa, Vice-Presidente de Pesquisa e Coleções Biológicas – VPPCB da Fundação, além de Sinval Brandão Filho, diretor da Fiocruz PE.

Prêmio Peter MurányiEscolhida para falar em nome da equipe, Celina Turchi agradeceu à Fundação a indicação do estudo ao prêmio, valorizando o esforço de uma rede multi-institucional de pesquisadores. “Podíamos sentir a energia, a dedicação, o empenho quase juvenil dos pesquisadores para atender à demanda brutal dessa emergência: elaborar projeto, passar pelos Comitês de Ética, treinar equipes de campo etc., que gerou essa publicação premiada hoje”, declarou. “Entendemos esse prêmio como o reconhecimento dessa atuação coletiva de pesquisadores e profissionais de saúde de diferentes instituições”, finalizou Turchi.

Organizada pela Fundação Péter Murányi, a premiação recebeu, em sua 17ª edição, um total de 225 trabalhos inscritos, vindos de toda a América Latina. O estudo vencedor – que comprovou a associação entre microcefalia e a infecção congênita provocada pelo vírus Zika - foi avaliado por uma Comissão Técnica Científica composta por especialistas na área de saúde e submetido à votação de um júri. Subiram ao palco para receber o prêmio, junto com Celina Turchi, os pesquisadores que integram o Merg: Demócrito Miranda, da Universidade de Pernambuco (UPE)(à dir.), Thália Barreto, da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) (de preto) e Ricardo Ximenes (UPE/UFPE).

O segundo lugar na premiação foi conferido ao estudo Aleitamento materno no século XXI, desenvolvido pelo doutor Cesar Victoria, a pedido da Organização mundial da Saúde. Trabalho este que mapeou os padrões globais de aleitamento materno e os relacionou com a preservação da saúde de crianças e mães. O terceiro lugar foi conferido ao Ensaio Clínico sobre a segurança, imunogenicidade e eficácia da vacina contra os 4 tipos de HPV, realizado pela doutora Luisa Lina Villa. O seu trabalho buscou entender o que causava o surgimento desse tipo de tumor, responsável pela morte de 250 mil mulheres por ano, no mundo.

 

Foto: Assessoria de imprensa da Fundação Péter Murányi

 

banner editais

banner inquerito arboviroses

paykasa bozum istanbul escort porno izle istanbul escort escort istanbul bayan escort escort bayan
pulibetpulibet live streampro7sat 1