Publicado em 11/10/2017 por Fabíola

Transformar conhecimentos científicos em benefícios para a saúde da população

 

Marco KriegerTransformar insumos e conhecimentos científicos, gerados pela Fiocruz, em benefícios para a saúde da população. Esse é o principal objetivo da política de inovação que a Vice-Presidência de Produção e Inovação traçou para a Fundação e que pretende discutir de maneira conjunta com as unidades da instituição, nos próximos meses. Para falar sobre o assunto, o responsável por essa vice, o pesquisador Marco Krieger, proferiu palestra na Fiocruz PE, na manhã de hoje (11/10), para pesquisadores e servidores da gestão. 

Na ocasião, ele divulgou as propostas a serem adotadas pela Fundação dentro da Política de Inovação: induzir e apoiar projetos inovadores; realizar ações estruturantes para minimizar os gargalos existentes para o desenvolvimento tecnológico; e trabalhar o papel da Fiocruz dentro do sistema de inovação do país. “A ideia é que não só o conhecimento gerado na Fiocruz, mas também o que é produzido nas universidades possa ser encaminhado para um sistema capaz de fazer desenvolvimento tecnológico de maneira profissional e preparar esse conhecimento para ser transferido para a sociedade”, destacou.

De acordo com Krieger, serão necessárias três ações na construção desse projeto: 1) Aprofundar a discussão e avaliar as vantagens da Fiocruz aderir ao marco regulatório para Ciência, Tecnologia e Inovação, a Lei nº 13.243 de 2016; 2) Avançar no mapeamento das competências científicas e tecnológicas da instituição; 3) Garantir fomento e ações estruturantes para que esse incentivo funcione bem.

Algumas medidas já foram tomadas para fortalecer a política e o fomento da inovação na instituição. Uma delas foi buscar uma atuação coordenada e solidária entre as vice-presidências e as coordenações do sistema Fiocruz de Ciência, Tecnologia e Inovação. No próximo ano será discutida a infraestrutura necessária para esse campo. “Hoje temos muitos mecanismos fragmentados de aquisição de equipamentos. Vamos buscar integrar isso e discutir com a comunidade como melhorar, efetivamente, essa infraestrutura”, afirmou Krieger. 

Outra decisão é a reserva de 3% do recurso destinado pela Lei Orçamentária Anual (LOA) para investimento em área finalística, como forma de enfrentar a crise pela qual passa o país, além da busca de recursos externos junto a órgãos de fomento.

 

 

sinema izle film izle swefilm Putlocker

swesubs