Publicado em 09/10/2017 por Solange Argenta

Crianças vacinadas participam de festa na Fiocruz PE

Festa das criancas vacina dengue“Gostei da festa. Foi bem organizada.” Foi assim que a professora Avani Tersolino definiu o evento realizado para crianças e familiares voluntárias no estudo da vacina da dengue produzida pelo Butantan, sábado (07/10), na quadra poliesportiva da Fiocruz Pernambuco. Avani não participa do estudo, mas suas filhas sim. A menina de 11 anos disse que o lanche (pipoca, algodão doce, cachorro quente, etc) foi o que ela mais gostou no evento, que foi preparado para 400 pessoas e tinha pula-pula, piscina de bola e cama elástica, entre outros brinquedos. A festa alusiva ao Dia das Crianças foi uma iniciativa do Departamento de Virologia e Terapia Experimental da Fiocruz PE, que está responsável pela etapa de teste em humanos, no Recife.

Laura Bento, que tem um sobrinho de dois anos participando do estudo, também aprovou a festa. “Foi uma iniciativa legal que reuniu o grupo todo e eles estão se divertindo”, observou. A meninada com idade entre 2 e 12 anos também pode conferir uma exposição organizada pelo Departamento de Entomologia sobre o ciclo de crescimento do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, e outra dos desenhos coloridos por eles mesmos (na sala de espera do ambulatório onde são atendidos). Várias outras atividades infantis foram feitas por equipes profissionais de entretenimento. Tudo acompanhado por um DJ de música infantil.

“Essa é uma forma de agradecermos a essas crianças que entraram voluntariamente nesse estudo e serão acompanhadas por nós durante cinco anos”, explica o pesquisador Rafael Dhalia, coordenador executivo da Fase III na capital pernambucana. Estão participando do estudo pessoas com idade entre 2 a 59 anos, moradores do Engenho do Meio, Várzea, e bairros adjacentes próximos a Fiocruz PE, que fica na Cidade Universitária. A meta é arregimentar 1,2 mil voluntários, no estado.

Essa terceira etapa de testes clínicos envolverá o total de 17 mil voluntários, em 14 cidades nas cinco regiões do Brasil, com o objetivo de comprovar a eficácia da vacina. Do total de participantes, 2/3 receberão a vacina e 1/3, placebo, uma substância com as mesmas características da vacina, mas sem efeito. A finalidade é descobrir, a partir de exames, se quem tomou a vacina, composta pelos quatro tipos de vírus da dengue, ficou protegido e quem tomou o placebo contraiu ou não a doença.

sinema izle film izle swefilm Putlocker

canlı bahisbahis siteleri